segunda-feira, 16 de setembro de 2019

LAGOSTA COM EXPORTAÇÃO EM ALTA NO CEARÁ

A lagosta é rica em proteína, vitaminas e sais minerais e contribui para a formação dos glóbulos vermelhos, responsáveis pelo transporte de oxigênio para os tecidos. 
O problema é o preço, por ser animal de difícil captura, já que vive numa profundidade marítima em torno de 500 metros. Para a exportação, a lagosta é um filé.
No ano passado o Ceará foi o segundo maior exportador, atrás apenas do Pará. 
Este ano, só nos oito primeiros meses, o Ceará disparou e já exportou US$ 47 milhões, num crescimento de 199%, em relação ao mesmo período do ano passado. Superamos o Pará.
O assunto foi levantado da tribuna da Assembleia Legislativa pelo deputado Sergio Aguiar, economista, administrador de empresa, além de advogado, o que o credencia a falar sobre o tema. 
O parlamentar ressaltou o resultado do trabalho realizado pelo Programa Lagosta Viva, do Governo do Ceará. Ele observa dois gargalos: a pesca predatória, que precisa ser combatida, e o tímido serviço de logística, que ainda pode melhorar.
Postado por Tadeu nogueira às 06:59h
Com informações da Coluna de Paulo César Norões

Nenhum comentário: