terça-feira, 7 de janeiro de 2020

A CRUZ DE JULIANO

O Vereador Juliano Cruz (PSD) ficou no "mato sem cachorro" depois da fracassada tentativa de se criar uma "terceira via". 
Após cair no "canto da sereia" do deputado Romeu Arruda, que prometia se sobrepor à liderança oposicionista de Chico Vaulino, Juliano viu que não era bem assim que se "esfolava um bode". 
Sem leme, nem vela, com o deputado Romeu abandonando a canoa, Juliano se viu à deriva. 
Seguro apenas pelos empregos que conseguiu de favor no Consórcio de Saúde comandado por Romeu, Juliano percebeu que ficou sem o palanque prometido e também sem o que mal tinha quando estava com Vaulino. 
Sem palanque e tendo sido um dos menos votados nas últimas eleições, caso queira sobreviver politicamente, Juliano terá que pedir perdão e a "bença" de Chico e Euvaldete, prometendo não ser mais um menino desobediente. 
Sem prestígio com Romeu, que nem mesmo pensou em seu nome para ocupar a chapa da natimorta "terceira via" e visto como traidor pela Tijuca, Juliano tem arrastado uma cruz pesada em busca de manter-se como parasita do sistema. 
Postado por Tadeu Nogueira às 10:37h

Um comentário:

Camocim onlibe disse...

Pra Juliano. Agora só tem a familia Aguiar. A sua última opção. Ops. Mais por favor não traía. Mais não. Vc quer cair no buraco ou quer se reerguer. Seja um menino obdiente. Dessa vez. Ok