terça-feira, 21 de janeiro de 2020

CUIDADOR EM SALA DE AULA

Se necessário, o aluno com paralisia cerebral tem direito a ficar com cuidador dentro da sala de aula. 
A decisão é do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Og Fernandes. 
Ele determinou que o cuidador acompanhe na sala de aula um adolescente com síndrome de Worster-Drought, uma forma rara de paralisia cerebral. 
Para o ministro, o cuidador deve ficar no local que entender necessário para o desenvolvimento de suas atividades, e a administração escolar tem de providenciar profissional adequado ao apoio pedagógico demandado pelo aluno com deficiência.
Informação colaborativa: 
@zenilsoncoelhoadv 
@zenilsoncoelhoadvocacia

Nenhum comentário: