quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

"TIRO NO PÉ?" REAJUSTE DE POLICIAIS VIRA BANDEIRA POLÍTICA

O reajuste salarial que o governo Camilo Santana (PT) propôs para os policiais militares provocou discussão intensa na Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 3. 
A proposta tem gerado insatisfações, principalmente entre os praças da Polícia Militar (patentes de soldado até subtenente).
O aumento será parcelado em quatro vezes a partir de março de 2020 até dezembro de 2022. Depois desses anos, o soldado da Polícia Militar deve receber R$ 4.465,80. O reajuste gerou insatisfação pelo fato de em dezembro ter sido aprovado a extinção de um auxílio especial de 3%. 
As informações acima são do Jornal O Povo. 
Lá vou eu: Se Camilo prometeu e não cumpriu, errou. Se reajustou fora da lei, errou. 
Seja como for, a verdade disso tudo é que a oposição encontrou a tão esperada brecha que faltava para alavancar a campanha do Capitão Wagner a prefeito de Fortaleza. Que sina essa. Cid fez o "capitão" na greve de 2012 e agora Camilo pode ajudá-lo a chegar ao  paço municipal.  
Mesmo que recue e acate as reivindicações, esse round será do "capitão", afinal, até um menino sabe que a questão é muito mais que uma simples luta por melhores salários. Passa longe disso. 
Postado por Tadeu Nogueira às 12:06h

Nenhum comentário: