sexta-feira, 3 de abril de 2020

CIENTISTA DO DF PERDE BOLSA DE PESQUISA ENQUANTO ESTUDAVA O CORONAVÍRUS

Todos os dias, o biomédico Ikaro Alves de Andrade (ao centro na foto) chega por volta 7h30 da manhã ao laboratório onde trabalha, no prédio do Instituto de Biologia (IB) da Universidade de Brasília.
No momento, está trabalhando no sequenciamento genético dos casos do novo coronavírus no Distrito Federal — estudos deste tipo estão sendo feitos em todo o Brasil, e são fundamentais para entender o comportamento da epidemia.
Agora, a continuidade dos estudos de Ikaro está ameaçada: no começo da semana passada, ele descobriu que não poderá contar com uma bolsa de estudos.
Aprovado em 1º lugar no programa de doutorado em biologia microbiana da UnB, o pesquisador contava com os recursos da bolsa paga pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). No doutorado, a bolsa é de cerca de R$ 2,2 mil mensais.
"Fiquei sabendo (que não teria bolsa) alguns dias atrás. Primeiro fiquei sabendo da Portaria 34 (da Capes), e que estávamos sofrendo sucessivos cortes de bolsas. Depois, liguei para a coordenação do meu curso, perguntando. E aí me disseram que as bolsas estavam comprometidas (cortadas)", contou Ikaro à BBC News Brasil na tarde da terça-feira (31).
Postado por Tadeu Nogueira às 08:34h
Com informações da BBC Brasil 

Nenhum comentário: