quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

TCU: ADEMAR DESVIOU VERBA E ESTÁ INELEGÍVEL ATÉ 2028

Os chamados embargos de declaração, recurso que suspendia a condenação do prefeito de Barroquinha, Ademar Veras, no caso que envolve desvio de verba da Funasa, destinada à construção de banheiros na cidade, foram rejeitados por unanimidade pelo Tribunal de Contas da União (TCU). 

Na decisão, o relator, ministro Raimundo Carneiro, confirmou a condenação. Segundo ele, ficou constatado o dano ao patrimônio público no valor de R$ 78 mil. A multa aplicada ao prefeito Ademar Veras foi reduzida, mas foi mantida a irregularidade da prestação de contas. 

A decisão ocorreu no dia 17 de novembro deste ano, dois dias após as eleições em que Ademar foi derrotado por Jaime Veras. Com esse cenário, Ademar entra novamente para a lista dos gestores fichas-sujas, ficando assim inelegível pelos próximos 8 anos, em razão da Lei da Ficha Limpa. 

A lista não é novidade para o reincidente Ademar. Em 2007 e 2008, quando ocupava o cargo de Secretário de Educação de Camocim, suas contas foram desaprovadas com direito à nota de improbidade. Entre os crimes estava o não repasse de R$ 29.694,78 relativos ao INSS dos professores de Camocim. Como pena, além de multas e devolução de dinheiro, ficou inelegível por 8 anos. 
Além da queda...

Por Tadeu Nogueira 
Fonte: O Estado 

Nenhum comentário: