sexta-feira, 14 de junho de 2019

RESPIRANDO POR APARELHOS

A terceira via, liderada em Camocim pelo deputado Romeu Arruda, encontra-se em coma induzido, respirando por aparelhos. 
O estado moribundo do grupo político que foi anunciado ao som de trombetas, com a promessa de que seria a solução de todos os problemas de Camocim, a partir da liderança do chefe da oligarquia que domina Granja há mais de 50 anos, foi causado pela doença do abandono. 
O Vereador Juliano Cruz é o símbolo maior da falta de crença na melhora do "paciente". Ele faz parte da cúpula, ao lado dos colegas Júlio César, Oliveira da Pesqueira, Ismael Pinheiro e Erasmo Gomes, que tem a missão de difundir a ideia de uma terceira opção política ao eleitor Camocinense. A realidade tem sido outra. 
E isso pode ser notado durante as sessões legislativas. 
No início, Juliano Cruz gastava 80% do seu tempo de tribuna elogiando os feitos de Romeu, citando Granja como modelo de cidade. Seus olhos chegavam a brilhar. 
No entanto, nos últimos meses, Juliano Cruz e seus pares, da "Bancada da Granja", isolaram o nome de Romeu. Há quem diga que acabou o milho, portanto, acabou a pipoca. 
Outro motivo para o estado de saúde da terceira via tem sido os constantes boatos sobre um suposto clima de "juntos e shallow now" entre Romeu e Chico Vaulino, isso depois de Chico ter rompido de "mala e cuia", com direito a "queimar" Romeu de traidor e "elemento" que "compra vereadores". 
Diante de tudo isso, não é exagerado dizer que, caso não haja reação, a terceira via está fadada a morrer à míngua. Isso se não desligarem os aparelhos antes. 
E adivinha quem vai desligar. Valendo um "pipe".  
Postado por Tadeu Nogueira às 10:59h

Nenhum comentário: